sábado, 17 de outubro de 2020

Morre, aos 97 anos, Rhonda Fleming, uma das pioneiras do cinema em cores

 




Foto: Lustre Crème Shampoo – Radio-TV Mirror page 20, Public Domain

Morreu aos 97 anos a atriz, pioneira do cinema em cores, Rhonda Fleming, na Califórnia, Estados Unidos. A assistente pessoal, Carla Sapon, confirmou a informação ao ‘The New York Times’, neste sábado (17). A atriz estava internada no hospital Saint John’s Health Center, em Santa Mônica e morreu na quarta-feira (14), sem causa da morte divulgada.

Rhonda foi uma das musas da Era de Ouro de Hollywood, entre os anos de 1940 e 1950, quando estrelou diversos westerns, filmes noir e de aventura. Um dos mais famosos é “Quando Fala o Coração” (1945), de Alfred Hitchcock.

Foi com a chegada da tecnologia Technicolor, que deu cor às películas, que seus cabelos ruivos – uma marca registrada – foram vistos em todo o mundo.

“De repente meus olhos eram verdes. Meu cabelo vermelho como o fogo. Minha pele branca como porcelana”, disse Fleming em 1990 à Associated Press. “De repente, toda a atenção foi direcionada para minha aparência, e não para a minha atuação.”

Durante 15 anos, ela atuou em mais de 30 filmes. Em sua carreira ela esteve ao lado de outros ícones da Era de Ouro de Hollywood, como Burt Lancaster, Kirk Douglas e Charlton Heston.

Fleming deixa um filho, Kent Lane, duas netas, cinco bisnetos e dois tataranetos.

Paraiba.com.br

Nenhum comentário:
Write Comments

Full-Width Version

false
Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter