quarta-feira, 30 de setembro de 2020

HU da Capital promove ação para conscientizar sobre urticária



Foto: Angélica Gouveia/Ascom UFPB
Já imaginou acordar e descobrir que, do nada, você está com pequenas placas avermelhadas e inchadas pelo corpo, que coçam intensamente e ainda provocam sensação de queimação ou ardor? Tais sintomas podem indicar que você está com urticária, enfermidade que afeta entre 15% e 20% da população ao menos uma vez na vida.  
A doença está entre as queixas mais frequentes em consultórios de dermatologia, e o Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW-UFPB/Ebserh) é referência mundial para o tratamento da enfermidade, acompanhando hoje cerca de 70 pacientes que têm a forma crônica da doença. 
Em 2019, o Lauro Wanderley recebeu selo de certificação internacional como membro do Programa Ucare (Urticaria Centers of Reference and Excellence) e se tornou o segundo HU da Rede Ebserh aprovado como um dos Centros de Referência e Excelência em Urticária.  “Lançado pelo Global Allergy and Asthma European Network (GA²LEN), o programa tem o objetivo de prover excelência no manejo de pacientes com urticária e aumentar o conhecimento sobre a doença através de educação e pesquisa”, explica a dermatologista Esther Bastos Palitot, que é coordenadora da Ucare do HULW. 
EVENTO ON-LINE MARCA DIA MUNDIAL DA URTICÁRIA NO HULW 
Para conscientizar sobre a doença, hospitais de todo o mundo vinculados ao programa internacional celebram o chamado Ucare Day em 1º de outubro, data já conhecida no calendário da saúde como Dia Mundial da Urticária. “O Hospital Universitário Lauro Wanderley e o Complexo Hospitalar Universitário Professor Edgard Santos são os únicos da Rede Ebserh a ter certificação internacional de excelência da GA2LEN e, dessa forma constituírem uma Ucare. É importante e necessário que todas as Ucares promovam ações no Ucare Day”, comenta Esther Palitot. 
Devido à pandemia de covid-19, a ação do Lauro Wanderley ocorrerá de forma remota. Com o objetivo de se engajar ao Ucare Day, a instituição vai realizar uma sessão educacional por webmeeting, das 18h às 22h, em parceria com a Extensão de Urticaria Crônica Espontânea (UCE) da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Voltadoà comunidade acadêmica, profissionais de saúde e portadores de Urticária Crônica Espontânea, a iniciativa se traduz como mais uma oportunidade de orientações sobre a doença. As inscrições para  o evento podem ser feitas até esta quarta-feira (30), pelo link a seguir: https://sigeventos.ufpb.br/eventos/public/evento/UDHULW 
“Com isso, o HULW contribui para ampliar conhecimentos sobre a doença e se mantém alinhado com o trabalho de excelência que vem sendo realizado em todas a Ucares com certificação GA2LEN”, destaca Esther Palitot. A webmeeting será realizada na quinta-feira à noite e, além de profissionais de saúde, contará com a participação de um paciente que irá dar um depoimento sobre o impacto da urticária crônica espontânea em sua vida. 
A equipe clínica da Ucare do HULW é composta por Esther Palitot, dermatologista e coordenadora da Ucare; Naiade Silva de Sá, alergologista pediátrica; Raiff Vasconcelos, médico alergologista, e Ana Carla Aquino de Araújo, enfermeira. Já a equipe de apoio em pesquisa é integrada por: Fábio Sampaio, chefe do Setor de Pesquisa e Inovação do HULW; Fabyan Beltrão, endocrinologista e chefe da Clínica Médica; Claudio Bezerra, imunologista; Evaldo Sena, reumatologista; e Joanne Elizabeth Costa Ferraz, coordenadora da Extensão em Urticária Crônica Espontânea, além dos discentes do Curso de Medicina e Terapia Ocupacional. 
SAIBA MAIS SOBRE A DOENÇA 
(fonte: Ministério da Saúde
O QUE É  
A urticária é uma irritação cutânea caracterizada por lesões avermelhadas e levemente inchadas, como vergões, que aparecem na pele e coçam muito. Tais lesões podem surgir em qualquer área do corpo, ser pequenas, isoladas ou se juntarem e formar grandes placas avermelhadas, com desenhos e formas variadas, sempre acompanhadas de coceira. Aparecem em surtos, podendo surgir em qualquer período do dia ou da noite, durando horas e desaparecendo sem deixarem marcas na pele. 
CLASSIFICAÇÃO 
– Induzida: quando um fator é responsável por desencadeá-la, como drogas, alimentos, infecções, estímulos físicos (calor, frio, sol, água, pressão); 
– Espontânea: quando a doença ocorre sem uma causa identificada, também chamada de urticária idiopática. 
SINTOMAS 
O sintoma mais comum é a coceira intensa, mas as lesões podem provocar a sensação de ardor ou queimação. Pode ocorrer inchaço rápido, intenso e localizado, que atinge normalmente pálpebras, lábios, língua e garganta. Esse inchaço é chamado de angioedema e, algumas vezes, por dificultar a respiração, constitui risco de vida. Também existe uma complicação chamada anafilaxia, na qual a reação envolve todo o corpo, causando náuseas, vômitos, queda da pressão arterial e inchaço na garganta, provocando dificuldade para respirar. Esses casos são graves e precisam de atendimento de emergência. 
TRATAMENTO 
Medicamentos antialérgicos, por via oral, são úteis para aliviar os sintomas em casos de urticária aguda. A urticária crônica não tem cura, mas as crises podem ser controladas com medicamentos que melhoram os sintomas e, consequentemente, a qualidade de vida dos pacientes. O tratamento é estabelecido individualmente, de acordo com as necessidades de cada um, tanto nos casos agudos quanto nos crônicos. Medicação de uso local não costuma apresentar resultados eficazes para o controle da doença. Quando é possível identificar a causa das lesões, a primeira medida terapêutica consiste em suspender o contato com o agente desencadeador das crises. 

Assessoria

Nenhum comentário:
Write Comments

Full-Width Version

false
Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter