terça-feira, 14 de janeiro de 2020

CRM aponta superlotação no Trauma de João Pessoa

Hospital de Trauma estaria com superlotação, conforme CRM. (Imagem: Conselho Regional de Medicina da Paraíba)
O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB), informou, nesta segunda-feira (09), que realizou uma vistoria no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa e constatou superlotação, risco de infecção e falta de medicamentos.
De acordo com o órgão, na enfermaria, pacientes do sexo masculino e feminino ficam no mesmo local, alguns com menos de 10 cm de distância entre as macas. Ainda conforme o CRM, não havia adequado, sendo utilizado um mesmo aspirador para vários pacientes.
“Na enfermaria laranja, alguns pacientes internados pela ortopedia estavam sem evolução nem prescrição médica. Verificamos que havia problemas na escala médica, já que alguns profissionais estavam de licença ou férias e não foram escalados outros médicos”, disse João Alberto Pessoa, diretor de fiscalização do CRM-PB.
Governo se posiciona
Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde informou que uma nova diretoria geral tomou posse na unidade, na semana passada e ‘está se empenhando ao máximo para organizar o fluxo de atendimentos’.
Ainda conforme a nota, o secretário da pasta, Geraldo Medeiros, acompanhou a vistoria do CRM e ressaltou que em 2019 funcionários passaram por programa para reduzir a superlotação nas urgências e emergências de hospitais públicos do país.
Confira na íntegra:
O secretário de Estado da Saúde, Geraldo Medeiros, esclarece que uma nova diretoria geral, técnica e administrativa do Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena tomou posse na semana passada e está se empenhando ao máximo para organizar o fluxo de atendimentos da unidade de saúde.
Geraldo Medeiros afirmou ainda que acompanhou a vistoria do Conselho Regional de Medicina – CRM, no Hospital de Trauma, onde foi observado um fluxo alto de paciente, já que a unidade de saúde é portas abertas, sendo responsável por todos os casos de média e alta complexidade da primeira macro região de saúde que inclui mais de 60 municípios.
O secretário ressaltou ainda que os funcionários passaram, em 2019, pelo Projeto Lean nas Emergências – Programa que visa Reduzir a superlotação nas urgências e emergências de hospitais públicos do país. E que no segundo trimestre deste ano mais leitos serão construídos no Hospital.
Sobre a questão da medicação o secretário deixou claro que é algo pontual, e que a nova gestão já está trabalhando diuturnamente para resolução dos problemas citados no relatório.
MaisPB

Nenhum comentário:
Write Comments

Full-Width Version

false
Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter