quinta-feira, 24 de outubro de 2019

Governador solicita de ministro do Meio Ambiente providências sobre manchas de óleo


João e o ministro do Meio Ambiente Fonte: Secom PB

O governador João Azevêdo manteve audiência, nesta quarta-feira (23), em Brasília, com o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, ocasião em que cobrou providências do Governo federal acerca das manchas de óleo que afetam as praias do Nordeste. Na oportunidade, o gestor também protocolou um ofício em que explica as ações já adotadas pela administração estadual, em caso de o Estado ser afetado pelo problema. 

Na reunião, o chefe do Executivo estadual externou sua preocupação com os possíveis impactos ambientais e econômicos que a poluição ambiental registrada no Litoral nordestino poderá causar. “A Paraíba teve poucas praias atingidas, entretanto, com o surgimento de novas manchas em Pernambuco, um sinal de alerta foi aceso. Esse é um desastre ambiental de proporções gigantescas que poderá trazer danos muito graves ao meio ambiente, considerando que o litoral do nosso Estado é marcado por arrecifes, que poderão ser prejudicados, além do impacto no turismo”, pontuou. 

João Azevêdo também solicitou medidas urgentes do Governo federal para identificar a origem do óleo.  “Os Estados têm feito um esforço muito grande no sentido de retirar o material, mas não podemos nos limitar a esse papel, temos que solicitar do Governo federal que não meça esforços, que solicite auxílio internacional, se for o caso, para que possamos identificar a fonte, porque enquanto não identificarmos a origem do que está gerando essa poluição enorme, vamos ficar à mercê de uma circunstância, vivendo uma grande interrogação e uma sensação de incapacidade enorme, pois apenas limpar as praias não será suficiente”, observou. 

Por sua vez, o ministro Ricardo Salles assegurou que todo o aparato do Governo federal foi colocado à disposição para identificar a origem do óleo, a exemplo de satélites, aviões, radares, navios, além do efetivo do Ibama, Marinha, Exército e ICMBio. Ele também afirmou que pouco mais de mil toneladas do material já foram retiradas do mar e das praias nordestinas. 

A vice-governadora Lígia Feliciano; os deputados federais Damião Feliciano e Wilson Santiago; o secretário da Fazenda, Marialvo Laureano; o secretário da Comunicação Institucional, Nonato Bandeira; o secretário executivo da Representação Institucional, Adauto Fernandes; o procurador-geral do Estado, Fábio Andrade; e o chefe de Gabinete do governador, Ronaldo Guerra, estiveram presentes no encontro. Também participaram o presidente do Ibama, Eduardo Bim, e o presidente do ICMBio, coronel Homero.

Secom PB
Matéria retirada do portal Paraiba.com.br
Postado por Anne Maracajá

Nenhum comentário:
Write Comments

Full-Width Version

false
Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter