sábado, 31 de agosto de 2019

Vereador preso na Operação Famintos tem habeas corpus negado

Foto: Ascom
Foto: Ascom
Preso desde o último dia 22 no âmbito da segunda fase da “Operação Famintos”, o vereador Renan Maracajá (DC) teve o pedido de habeas corpus negado pela Justiça.
A decisão foi proferida nesta sexta-feira (30) pelo desembargador Rogério Fialho Moreira, do Tribunal Regional Federal da 5ª Região.
A “Operação Famintos” é realizada em conjunto Polícia Federal com a Controladoria-Geral da União (CGU/PB) e com o Ministério Público Federal (MPF/PB).
A investigação, que apura um suposto esquema de fraudes em licitações da merenda escolar de Campina Grande, aponta o parlamentar como integrante de uma organização criminosa.
De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), Maracajá atuava por meio de laranjas. Um deles seria seu Chefe de Gabinete na Câmara Municipal, André Lacet.
Renan Maracajá encontra-se cumprindo prisão preventiva, por tempo indeterminado, em João Pessoa, na Penitenciária de Segurança Média Juiz Hitler Cantalice, em Mangabeira.
O advogado do vereador deverá recorrer da decisão.

PARAIBA ONLINE

Nenhum comentário:
Write Comments

Full-Width Version

false
Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter