Procon vai fiscalizar situação de circuitos de kart na PB após jovem ser escalpelada por veículo no Recife


O supermercado que cedeu o estacionamento para o funcionamento também terá que apresentar documentação. (Foto: Reprodução/Google)

Após acidente na cidade do Recife em que uma jovem de 19 anos teve o couro cabeludo arrancado durante uma corrida de kart, o Procon da Paraíba vai fiscalizar como está a situação desses circuitos na Paraíba. Será verificada a existência dos itens de segurança e alvarás de funcionamento.  
A superintendente do Procon-PB, Késsia Liliana, entende que como existe uma relação de consumo nesses serviços, o órgão irá averiguar. "Tudo que é relação de consumo, termina no Procon. Não deixa de ser uma relação de consumo. A gente teria que investigar a questão de saúde e segurança do consumidor. Vamos fazer uma fiscalização para ver se eles têm os itens de segurança, se eles têm os alvarás, para a gente dar uma checada nesse aspecto", disse Késsia. 
No Recife, o circuito onde houve o acidente será interditado pelo Procon de Pernambuco. O acidente ocorreu na tarde do domingo (11), no estacionamento do Wal-Mart, localizado em Boa Viagem, na Zona Sul do Recife. O Procon de Pernambuco esteve no local nesta manhã de segunda-feira (12) e constatou que a operadora responsável pela corrida não tem alvará de funcionamento. Caso seja multada, a empresa poderá pagar até R$ 9 mil.
O Procon de Pernambuco verificou que a jovem que sofreu o acidente não portava os equipamentos de segurança necessários. Além disso, será verificado se havia instrutores treinados que informassem sobre segurança. O supermercado que cedeu o estacionamento para o funcionamento também terá que apresentar documentação, por solicitação da gerente de fiscalização, Danyelle Sena.
A rede de supermercados WalMart informou que a empresa Adrenalina Cart alugou uma área no estacionamento para realizar a corrida e que está em contato com a família da vítima para prestar auxílio.
O Corpo de Bombeiros também esteve no local para verificar se a empresa operadora de kart  estava funcionando de forma regular e se tinha autorização para operar. Para a pista, que estava dentro do prédio, seria necessário o atestado de regularidade, que não foi apresentado pelo responsável. Foi comprovado pelo Corpo de Bombeiros que estavam presentes apenas equipamentos de prevenção a incêndio no estabelecimento.
A jovem que sofreu o acidente é Débora Stefanny Dantas de Oliveira, moradora do bairro de Engenho do Meio, na Zona Oeste do Recife. Durante a corrida, o cabelo de Débora teria ficado preso na engrenagem do veículo, ocasionando o escalpelamento. A vítima foi levada para o Hospital da Restauração, localizado no Derby, área central do Recife, e o estado de saúde é grave. 

Fonte: Redação do ClickPB
Matéria retirada do portal ClickPB
Postado por Anne Maracajá