Paraíba tem 14º caso de malária confirmado em 2019, diz hospital universitário

Mosquito Anopheles stephensi é vetor da malária. — Foto: Jim Gathany/CDC/Reuters
Mosquito Anopheles stephensi é vetor da malária. — Foto: Jim Gathany/CDC/Reuters


O 14º caso de malária na paraíba foi confirmado nesta quarta-feira (7) pelo Hospital Universitário Lauro Wanderley, em João Pessoa. De acordo com a assessoria de imprensa, a doença foi confirmada em um homem de 58 anos, morador do Conde.

O paciente deu entrada no hospital no dia 26 de julho, mas a informação só foi confirmada nesta quarta-feira. O homem permanece internado no hospital ainda sem previsão de receber alta.

O 13 º caso de malária foi confirmado no dia 13 de julho. O paciente, de 59 anos, também é morador do Conde e recebeu alta no dia 24 do mês passado.

Outros 12 casos da doença, além de um caso “importado”, ou seja, que não foi contraído na região, já foram identificados no estado.


Outros casos confirmados


O 12º caso de malária foi confirmado no dia 18 de junho em um homem de 32 anos, morador do sítio Gurugi II, na zona rural do Conde. Além de todos esses casos, uma venezuelana também foi diagnosticada com malária e recebeu tratamento no Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW) de João Pessoa. Esse foi considerado um caso "importado", porque a mulher não contraiu a malária na Paraíba.

O 11º caso de malária na Paraíba foi confirmado no dia 10 de junho. De acordo com o HU, o paciente é um homem, morador do bairro de Jacumã, no município do Conde e tem 44 anos.

Os nono e décimo casos foram confirmados no dia 4 de junho. Os dois casos são de homens, que moram no município do Conde, na região dos bairros de Jacumã, Carapibus e Vila Ouro. Ambos os pacientes, sendo um deles de 51 anos de idade, foram encaminhados para o Hospital Universitário Lauro Wanderley (HU), em João Pessoa, para receberem tratamento.

O oitavo caso de malária na Paraíba este ano foi identificado, no dia 3 de junho, em uma mulher de 53 anos, também moradora do Conde. Conforme informado pelo Hospital Universitário, nesta terça-feira (4), ela está em observação e tem um estado de saúde considerado regular.

O sétimo caso também foi confirmado no dia 3 de junho, no HU, em João Pessoa. No entanto, o homem de 25 anos não precisou ser internado e está sendo tratado no Conde.

O sexto caso de paciente com malária na Paraíba foi confirmado no dia 27 de maio pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). A paciente é moradora de João Pessoa, mas tinha constância em ir para o município do Conde, área de risco potencial da doença. Após apresentar sintomas compatíveis com os da doença, somado ao histórico de idas ao Conde, a paciente foi submetida ao teste rápido que confirmou a presença do vírus. Ela permanece internada no Hospital Universitário da capital, com estado de saúde estável.

O quinto caso de malária foi confirmado no município do Conde, Litoral Sul da Paraíba, no dia 20 de maio. De acordo com a secretária de saúde da cidade, Renata Martins, uma mulher de 27 anos deu entrada no pronto atendimento com os sintomas semelhantes.

A confirmação do quarto caso foi identificada em um idoso, de 60 anos, que mora no bairro Village Jacumã, no Conde. Após o diagnóstico, o tratamento foi iniciado no município, mas devido a outras doenças, ele foi transferido para o Hospital Universitário (HU) Lauro Wanderley, da Universidade Federal da Paraíba, em João Pessoa. Ele recebeu alta no dia 8 de maio.

O terceiro caso foi identificado em uma mulher, de 40 anos, moradora do bairro de Jacumã, no Conde. Ela deu entrada no HU no dia 11 de abril, quando a confirmação de malária foi feita por meio de um teste rápido, e recebeu alta no dia 22 do mesmo mês.

Já o segundo caso foi diagnosticado em um homem, de 53 anos, que deu entrada inicialmente no Hospital de Ortotrauma de Mangabeira e, depois, foi transferido para o HU no dia 5 de abril, quando exames confirmaram a suspeita. Ele mora no município de Tavares, mas trabalha no Conde, segundo a Secretaria de Estado da Saúde e a Secretaria de Saúde do Conte. Ele recebeu alta médica no dia 12 de abril.

O primeiro caso da doença no estado, este ano, foi constatado em uma mulher, de 35 anos, moradora do município do Conde, na Região Metropolitana da capital paraibana. Ela foi internada no mesmo hospital no dia.

Fonte: G1 PB
Postado por Anne Maracajá