Fux proíbe destruição de mensagens hackeadas



O vice-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, proibiu, nesta quinta-feira (01), a destruição de provas colhidas pelos hackers presos pela Polícia Federal em julho. A decisão atende um pedido do PDT.
O ministro apontou que há ‘fundado receio de que a dissipação de provas possa frustrar a efetividade da prestação jurisdicional’ e determinou que seja enviada uma cópia do inteiro teor do inquérito em relação à operação Spoofing.
“A formação do convencimento do plenário desta Corte quanto à licitude dos meios para a obtenção desses elementos de prova exige a adequada valoração de todo o seu conjunto. Somente após o exercício aprofundado da cognição pelo colegiado será eventualmente possível a inutilização da prova por decisão judicial”, observou Fux.
Fonte: MaisPB
Postado por Anne Maracajá