quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Vereador defende que o bolso dos parlamentares da CMJP deve sofrer as consequências caso haja prolongamento da suspensão dos trabalhos

O segundo dia de trabalhos na Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) foi marcado por críticas, inclusive em relação à sistemática de funcionamento da Casa. O vereador Bosquinho (PSC), por exemplo, se queixou da suspensão dos trabalhos precedida por recesso parlamentar. Ele defendeu critérios mais duros para que a Casa paralise as atividades.
“Temos observado que virou piada nas rodas de conversa na cidade essa questão de todos os recessos parlamentares virem seguidos de uma reforma, que estende ainda mais esse recesso. Vamos apresentar na Câmara, para nossos pares, um dispositivo que possa regular o regimento interno, para que, havendo necessidade dessas reformas, venham contidos um laudo técnico dos bombeiros e também de um profissional com o devido registro”, disse.
O vereador defendeu ainda que o bolso dos parlamentares deve sofrer as consequências, caso haja prolongamento da suspensão dos trabalhos. “Havendo esses laudos, possamos ter essa reforma efetivamente autorizada pela Mesa Diretora dos trabalhos. Havendo as reformas fora do prazo do nosso recesso, esticando ele ainda mais, que os vereadores fiquem sem o recebimento dos seus salários”.
Fonte: Redação PB Agora
Postado por Juarez Neto

Nenhum comentário:
Write comentários
Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter