sábado, 16 de fevereiro de 2019

Ministro anuncia liberação de R$ 62 milhões para reativar turismo em Brumadinho


O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, anunciou, na manhã deste sábado (16), em Brumadinho, na Grande BH, a liberação de R$ 62 milhões do Fundo Geral de Turismo (Fungetur) ao Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) para reerguer o turismo na cidade.

"Brumadinho terá, no Turismo, a força que precisa para se reerguer", disse o ministro. Nesta manhã, ele sobrevoou a cidade que foi devastada pelo rompimento da barragem 1 do Complexo Mina Córrego do Feijão, que se rompeu no dia 25 de janeiro. Até esta sexta-feira (15), 166 mortes foram confirmadas e 144 pessoas seguiam desaparecidas.

De acordo com o ministério, o crédito será para os prestadores de serviços turísticos cadastrados regularmente no Cadastur, o cadastro nacional do setor, em toda a região, e eles terão condições especiais como prazos de pagamento ampliados e encargos reduzidos.

Técnicos do ministério fizeram um mapeamento e identificaram 7,2 mil empresários aptos a receber os recursos, voltados especialmente para microempresas.

São meios de hospedagem, agências de viagem, locadoras de veículos e transportadoras turísticas que poderão impulsionar projetos de infraestrutura turística e/ou compra de máquinas e equipamentos.
Bombeiros fazem buscas por vítimas em Brumadinho — Foto: Reprodução/JN

Linha de crédito


O objetivo do Ministério do Turismo, segundo Marcelo Álvaro Antônio, é criar uma linha de crédito extraordinária, barateando ainda mais o custo do financiamento para o setor, para reativar a atividade econômica local e dar esperança à retomada da vida na região. A medida oferece atenção emergencial após o desastre da barragem.
“O momento é de luto e consternação, mas nós do governo federal estamos com corações, olhos e canetas voltados para o auxílio a toda comunidade atingida. Precisamos agir agora e evitar que as circunstâncias aprofundem ainda mais as feridas dessa tragédia. O turismo vai devolver esperança à cidade”, falou o ministro.


Marcelo Antônio defendeu o turismo como fonte de receita e motor local de geração de empregos, reduzindo a dependência econômica regional do setor de mineração.

“Vamos trabalhar para que os municípios que já desenvolvem o turismo como alternativa econômica – Brumadinho, Ibirité e Mário Campos, bem como a capital Belo Horizonte – possam estruturar serviços e usar o turismo como modelo de recuperação econômica”, ressaltou.


O ministro também anunciou a construção do memorial em homenagem às vítimas da tragédia.

“Esse crime não pode ser esquecido. A lama não vai encobrir ou apagar a história. Memoriais evitam que novos crimes semelhantes ocorram, porque não nos deixam esquecer tamanha dor”, disse.


Neste sábado, o ministro faz uma visita ao Instituto Inhotim, maior centro de arte ao ar livre da América Latina e importante atrativo turístico do Brasil. O museu foi reaberto há uma semanaapós ficar fechado em luto e solidariedade à comunidade atingida pela tragédia.

Foto: Divulgação/Corpo de Bombeiros
Fonte: G1
Matéria retirada do portal Paraiba.com.br
Postado por Anne Maracajá

Nenhum comentário:
Write comentários
Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter