quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Falta de escala de médicos provoca interdição e deixa hospital sem obstetra

No próximo domingo (28), o setor de obstetrícia do Hospital Regional de Guarabira não terá médico de plantão. O motivo é a falta de uma escala médica completa para atender a demanda que pode surgir no dia.
Para evitar sérios prejuízos e risco ao atendimento da população e à segurança do ato médico, o Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) decidiu interditar eticamente a médica obstetra que está na escala, por entender que apenas um profissional especialista não tem condições de atender as demandas e intercorrências que podem surgir ao longo do plantão.
“Por vários dias fomos informados da escala limitada de médicos na área de obstetrícia. Não é seguro nem para o profissional nem para a população uma situação dessas. Seria necessário pelo menos dois médicos no plantão. Como o hospital não conseguiu mais um médico para dividir com a obstetra os atendimentos no plantão do domingo, optamos por interditar eticamente a médica que estava escalada, preservando a ela e a população”, disse o presidente do CRM-PB, Roberto Magliano de Morais.
O diretor do Departamento de Fiscalização do CRM-PB, João Alberto Pessoa, explicou que, se mais um médico for escalado em tempo para o plantão do próximo domingo, será providenciada a imediata desinterdição ética da médica. “Também orientamos a Diretoria Técnica do hospital a formalizar uma denúncia ao CRM sobre a falta de profissionais nas escalas”, acrescentou o diretor.
A interdição ética realizada pelo CRM-PB impede, exclusivamente, o médico de atender na unidade hospitalar. A medida tem o objetivo de preservar um atendimento médico de qualidade à população e também a segurança do ato médico.
MaisPB


BORGES NETO SE LIGA PARAÍBA

Nenhum comentário:
Write comentários
Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter