quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Prazo é adiado, e emissão da CNH digital só será obrigatória em julho

 
O Ministério das Cidades e o Denatran anunciaram nesta terça-feira (30) um novo prazo que todos os estados sejam obrigados a oferecer a CNH digital: 1º de julho.

O prazo anterior era 1º de fevereiro, mas até a última sexta-feira (26) menos da metade dos estados estavam preparados ou já emitindo a carteira de habilitação eletrônica, que tem o mesmo valor da versão impressa. São Paulo e Rio de Janeiro, por exemplo, ainda não oferecem essa opção aos motoristas.

"Alguns órgãos e entidades de trânsito precisam realizar ajustes técnicos", afirmou o Denatran.
Além disso, houve um pedido da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para adequar a CNH Eletrônica nos procedimentos de embarque de passageiros. O documento virtual deve valer como comprovação de identidade nos casos em que a CNH é aceita.
 De acordo com o Denatran, o novo prazo de 1º de julho de 2018 "será improrrogável".
17 mil CNH-e já foram emitidas
Pelo menos 12 estados e o Distrito Federal já aderiram à CNH digital e alguns deles já estão emitindo o documento. Goiás foi o primeiro estado a oferecer a versão no celular, em um projeto piloto, desde outubro.
Acre, Alagoas, Distrito Federal, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pernambuco, Rondônia, Rio Grande do Sul e Tocantins aderiram nos meses seguintes.
Pernambuco e Minas Gerais também estão aptos, afirmou o Denatran. Cerca de 17 mil motoristas já usam as carteiras digitais no país inteiro.
Como obter a CNH?
Quando ela estiver valendo no seu estado, o primeiro passo é cadastrar-se no no Portal de Serviços do Denatran;
ir ao Detran onde foi emitida a CNH impressa para confirmar seus dados (quem optar por usar um certificado digital, que é pago, pode fazer todo o processo online);
caberá a cada Detran cobrar ou não pela via digital, e determinar um valor;
baixar o aplicativo gratuito da CNH digital, que estará nas lojas oficiais da Apple e do Google (para aparelhos Android);
acessar o aplicativo por meio de um código de ativação que o Denatran enviará por e-mail aos usuários inscritos, quando o estado disponibilizar a CNH digital;
criar uma senha de 4 dígitos para acessar o documento no celular.
Ela vai valer tanto quanto a CNH física?
Sim. Segundo o Ministério das Cidades, a CNH digital será uma versão do documento com o mesmo valor jurídico da CNH impressa.
Qualquer motorista poderá tirar?
A CNH digital só poderá ser emitida para quem tem a nova CNH, com QR Code, um código específico para ser lido por aparelhos eletrônicos. Ele existe na parte interna das carteiras de habilitação emitidas desde maio último. Quem tem a versão antiga, precisará renovar a impressa para, então, solicitar a digital.
Quanto custará? Quem já tem a CNH impressa terá de pagar para ter a digital?
O Denatran diz que a cobrança de possíveis taxas para emissão da CNH digital ficará a cargo dos Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans). São eles que determinam atualmente os valores das taxas da CNH impressa, que variam de estado para estado.
Em alguns estados, o documento é gratuito, pelo menos por enquanto. No entanto, se o motorista não tiver a última versão da CNH com QR-Code e quiser a CNH-e, ele deverá pedir uma segunda via da carteira, que é cobrada.
É preciso ter certificado digital?
Não é obrigatório, diz o Denatran. O certificado digital, que é uma assinatura eletrônica com a mesma validade da assinatura física, e possibilita realizar operações pela internet, vai permitir que todo o processo de obtenção da CNH digital seja feito onde o motorista estiver.
Caso contrário, ele terá de ir até o Detran para confirmar seus dados.
O certificado digital é pago e oferecido por entidades credenciadas, como os Correios e a Serasa. Em ambos, o pacote de 1 ano do certificado digital custa R$ 164. Os Correios também oferecem o serviço por 36 meses por R$ 267.
O Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro), empresa pública que desenvolve o sistema da CNH digital, também oferece certificados digitais. Com válidade de 1 ano, o preço é de R$ 145, enquanto para 36 meses é de R$ 220.
"Para a maioria das pessoas, eu duvido que vai valer a pena comprar um certificado digital por R$ 200 ou mais (incluindo custo do cartão e leitor) só para fazer o pedido dessa CNH. Talvez a melhor maneira de tratar desse assunto é: quem já precisa de e-CPF para suas atividades (como alguns empresários, advogados, contadores) vai ter a opção de emitir e bloquear a CNH digital sem ir ao Detran", aponta Altieres Rohr.

Qual é o aplicativo da CNH digital?

Ele pode ser encontrado pela busca por CNH digital nas lojas da Apple e do Google (para aparelhos Android). Cuidado com falsos aplicativos: este é gratuito para baixar e nele está escrito o nome do Serpro (Serviço Federal de Processamento de Dados), que desenvolveu o sistema.

Além de abrigar a CNH, o aplicativo terá outras funções?

Sim. A previsão é que, pelo aplicativo da CNH Digital, seja possível também consultar a pontuação e ser avisado da proximidade do vencimento da carteira. Ele também permitirá exportar "exportar" e compartilhar o arquivo da CNH (por e-mail e até whatsapp) para usar em situações que exigem um documento autenticado.

A CNH digital é segura? E se roubarem meu celular?

O Ministério das Cidades afirma que há um conjunto de padrões técnicos para suportar um sistema criptográfico que assegura a validade do documento.
A autenticidade da CNH digital poderá ser comprovada pela assinatura com certificado digital do emissor (Detrans) ou com a leitura de um QRCode, mas isso não quer dizer que será preciso ter sinal de internet para acessar o documento.
Para visualizar a CNH digital, sempre será necessária uma senha de 4 dígitos para abrir CNH digital, diz o Serpro.
Caso o smartphone com a CNH digital seja roubado, o usuário deverá bloquear o documento. Se tiver o certificado digital, ele poderá entrar no Portal de Serviços do Denatran e solicitar o bloqueio remoto. Caso contrário, terá que ir até algum posto do Detran.
"É positivo. Se eles baixam demais a segurança no bloqueio, por exemplo, alguém que rouba sua senha poderia invalidar sua CNH digital enquanto você está numa viagem e te causar uma série de problemas. Então, faz sentido que esse tipo de solicitação exija uma segurança adicional", diz Altieres, especialista em defesas contra ataques cibernéticos.
E se não tiver sinal de internet ou wi-fi onde o guarda pedir minha CNH?
Não há problema. De acordo com o Denatran, será necessária conexão com a internet somente no primeiro acesso, depois, a CNH estará disponível off-line. O acesso é feito com uma senha de 4 dígitos, afirma o Serpro.
E se eu quiser a CNH impressa?
A CNH digital será opcional, para quem tiver interesse em ter o documento no smartphone. A carteira impressa continuará a ser emitida normalmente, nos padrões atuais.
Qual a multa para quem esquece a CNH?
Quem tem habilitação, mas não está com o documento ao dirigir, comete infração leve, com multa no valor de R$ 88,38, mais 3 pontos na carteira. O veículo fica retido até a apresentação do documento.
Multa para quem esquecer a CNH vai acabar?
Existe um projeto que extingue a multa para quem esquecer a CNH, mas ele ainda está tramitando no Congresso.
Ele foi aprovado na Comissão de Constituição e Justiça e da Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados em junho passado, em caráter conclusivo, e deveria seguir para o Senado. Mas foi apresentado um recurso, pedindo que a proposta seja analisada no plenário. Até a última atualização desta reportagem, esse recurso ainda estava na Mesa Diretora da Câmara, para ser apreciado.
Além de passar na Câmara e no Senado, o projeto precisará também da sanção do presidente Michel Temer para valer.
G1

Em uma semana, Brasil registrou 83 casos de febre amarela e 28 mortes

 
O Ministério da Saúde (MS) divulgou, nesta terça-feira (30), dados atualizados sobre a ocorrência da febre amarela no país. Desde o dia 23, quando foi apresentado o último balanço, foram mais 83 casos de febre amarela, sendo que 28 vieram a óbito.
Ao todo, entre os dias 1º de julho de 2017 e 30 de janeiro de 2018, foram confirmados 213 casos de febre amarela no país e 81 mortes. A pasta também detalhou que 1.080 casos suspeitos foram analisados, sendo que 432 foram descartados e 435 continuam em investigação.
A circulação do vírus da febre amarela em áreas mais amplas do que vinha sendo observado nos anos anteriores – incluindo cidades com maior concentração de pessoas – tem gerado preocupação na população e busca por vacina em postos de saúde. Por isso, o governo federal decidiu a antecipar a campanha de imunização, com doses fracionadas, no Rio de Janeiro e em São Paulo.
No entanto, o número de casos entre julho de 2016 e janeiro de 2017 foi maior que o que tem sido observado. Segundo o ministério, naquela época foram 468 casos confirmados e 147 óbitos.
Para viabilizar ações de combate à doença, a pasta se comprometeu a encaminhar aos estados R$ 54 milhões. Do total, já foram repassados R$ 15,8 milhões para São Paulo e R$ 30 milhões para Rio de Janeiro, onde na segunda-feira (29), o número de mortes pela doença chegou a nove, conforme informou a Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde. 
Agência Brasil

Defensoria Pública da Paraíba inaugura Núcleo de Atendimento em Cabedelo

 

A Defensoria Pública da Paraíba (DDPB) inaugurou, nesta terça-feira (30), um Núcleo de Atendimento em Cabedelo, município localizado na Grande João Pessoa. A solenidade de entrega do novo equipamento pela defensora pública-geral da Paraíba, Madalena Abrantes,  aconteceu às 16h, na sede do núcleo (localizado na Rua Estudante Paulo Maia Guimarães, 2, Praia Formosa). 

Desde o início da atual administração da DPPB, este é o terceiro núcleo de atendimento fora de fóruns entregue à comunidade. Em maio de 2017, foi inaugurada a nova sede do núcleo de João Pessoa e, em junho do mesmo ano, a Defensoria Pública passou a contar com uma nova sede do Núcleo de Atendimento em Campina Grande. 

Segundo a defensora pública-geral, os investimentos em infraestrutura proporcionam melhores condições de trabalho para os defensores públicos, bem como um ambiente mais adequado para o atendimento ao público-alvo da DPPB.

“Quem ganha com isso é a comunidade. Com essas melhorias, os assistidos pela Defensoria Pública serão recebidos e atendidos de forma mais humanizada, visto que agora contamos com um espaço mais adequado”, comentou Madalena Abrantes, acrescentando que, futuramente, também serão inaugurados núcleos de atendimento da DPPB nos municípios de Patos e Sousa. O Núcleo de Atendimento de Cabedelo será coordenado pela defensora pública Elizabeth Pimentel, que foi escolhida pelos próprios colegas.

Para o defensor público Gerardo Rabello, que atua no município portuário, essa medida representa uma importante evolução. “O Núcleo de Cabedelo não existia, está sendo instalado agora. Na verdade, evoluímos de uma pequena sala instalada no Fórum de Cabedelo, para ter essa estrutura mais confortável, mais ampla, com oferta de novos serviços dentro da estrutura da Defensoria Pública, em um município que é uma das grandes cidades que contornam a capital”, declarou Gerardo Rabello.  

Assessoria

Corpo de bebê é encontrado em saco plástico em lixão na Paraíba

 
O corpo de um bebê foi encontrado, na manhã desta terça-feira (30), por volta das 9h40, dentro do lixão da cidade de Pirpirituba, no Agreste paraibano.
A criança encontrava-se dentro de uma sacola plástica preta com uma fralda amarela. O corpo ainda estava com o cordão umbilical.
Segundo um dos catadores do lixão, o corpo da criança veio no carro do lixo, que faz a coleta pela cidade de Pirpirituba. Assim que derramou os resíduos no terreno, ele disse ainda começou abrir as sacolas e se deparou com o bebê.
A guarnição do destacamento policial local e a equipe do Conselho Tutelar da cidade foram acionadas e se dirigiam até o lixão.
O terreno, onde fica o lixão, está localizado em uma propriedade particular, situado no sítio Retiro, zona rural de Belém.
Wscom

Prazo de opção para Simples Nacional termina nesta quarta-feira

 

As micros e pequenas empresas da Paraíba têm até esta quarta-feira (31) para realizar a opção do regime do Simples Nacional. A solicitação deve ser realizada apenas no Portal do Simples Nacional por meio link www.receita.fazenda.gov.br/simplesnacional, clicando em “Simples Nacional – Serviços”, “Solicitação de Opção pelo Simples Nacional”.

A Receita Estadual orienta as empresas que pretendem optar pelo Simples Nacional para que façam antes uma consulta prévia nas repartições fiscais do Estado como forma de saber se existe alguma pendência na inscrição estadual e assim evitar indeferimentos. A empresa não pode possuir pendências cadastrais e/ou fiscais com nenhum ente federativo para fazer a opção. As micros e pequenas empresas podem saber se existe alguma pendência impeditiva no Estado por meio do portal da SER-PB, no link https://www.receita.pb.gov.br/ser/servirtual/simples-nacional/consultar-regularidade.

Mudanças no Simples Nacional – O Simples Nacional sofreu uma série de mudanças neste ano, incluindo desde os novos limites de faturamento, inclusive do MEI; passando pela redução de faixas; nas mudanças na tabela de alíquotas para realizar o cálculo do valor dos tributos; até mesmo de novas categorias de empresas, que poderão optar para o regime diferenciado das micros e pequenas empresas.

Governo do Estado mantém benefícios – Apesar de uma série de mudanças no Simples Nacional em janeiro deste ano, sobretudo, com a redução das faixas de faturamento, o Governo da Paraíba sancionou um projeto de Lei para reduzir o impacto das mudanças nas micros e pequenas empresas paraibanas, optantes do regime. A Lei estadual 11.031 ampliou o limite para realizar a redução de base de cálculo do ICMS do Simples das empresas com inscrição estadual. As micros e pequenas empresas que estiverem nas faixas de faturamento até R$ 1,800 milhão, o que representa 90% das microempresas do Simples Nacional na Paraíba, serão beneficiadas com a redução da base de cálculo do ICMS da lei estadual. As novas empresas que pedirem opção neste mês também serão contempladas com os benefícios.
Secom-PB

Turista é baleada durante tentativa de assalto em Praia Bela


Uma turista paranaense de 39 anos foi baleada durante tentativa de assalto no início da tarde desta terça-feira (30), na Praia Bela, no Litoral Sul da Paraíba.
De acordo com informações de testemunhas, o crime ocorreu quando ela estava caminhando com a mãe e foi abordada por dois bandidos que não conseguiram levar pertence da vítima, mas acabou a ferindo.
A dentista, que foi socorrida para o Hospital de Trauma de João Pessoa por uma ambulância do Corpo de Bombeiros, foi atingida na região do ombro direito e os estilhaços da bala afetaram o abdômen e o braço.
A polícia ainda não tem pistas dos suspeitos do crime.

Paraiba.com.br o com informações de Marco Antônio - Águia

Jovem é morto a tiros na Zona Sul de João Pessoa

 
Um homem foi morto a tiros, na noite desta terça-feira (30), no bairro Colinas do Sul, em João Pessoa. O crime aconteceu próximo a uma creche.
De acordo com informações do Tenente Tiago Silva, não foi encontrada nenhuma documentação com a vítima.
"Ele está, até o momento, sem identificação. Ele sofreu três disparos, no local havia muita gente, mas ninguém passa informações para a polícia, não sabem quantas pessoas foram, se foi em uma moto ou que tipo de arma foi usada", relatou.
O Tenente disse ainda que o jovem estava sozinho quando foi atingido e, provavelmente, ele seguia guiando uma motocicleta.
"Ele estava sozinho e ao lado dele estava uma moto que, provavelmente, vinha sendo conduzida por ele. A gente consultou a placa e deu que essa moto já foi apreendida em uma situação de porte ilegal de arma e em outra situação de roubo", disse.
T5

Tribunal reitera em ofício circular aos prefeitos recomendação conjunta de órgãos ministeriais na PB

 
O Tribunal de Contas da Paraíba encaminhará, mais uma vez, ofício circular a todas as prefeituras da Paraíba, reiterando as recomendações da Corte de Contas, e agora também, de vários órgãos do Ministério Público federal e estadual, referentes à contratação de escritórios de advocacia, visando a prestação de serviços para o recebimento de valores decorrentes de diferenças do Fundef, conforme o teor da Recomendação Conjunta 02/2018, assinada pelo Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Ministério Público do Trabalho e Ministério Público de Contas junto ao TCE-PB.
Os órgãos ministeriais recomendam que as Prefeituras paraibanas se abstenham de contratar, sem licitação, os escritórios de advocacia com as finalidades descritas na recomendação, alertando que os contratos não podem prever pagamento dos honorários contratuais com cláusula de risco, nem o pagamento dos honorários deve ser vinculado a qualquer percentual dos recursos complementares do Fundef, decorrentes de processos ajuizados perante a União.
Segundo o conselheiro André Carlo Torres Pontes, o TCE, à solicitação do Ministério Público de Contas no sentido de encaminhar a documentação aos Processos de Acompanhamento da Gestão, bem como da emissão de alertas aos gestores envolvidos. A documentação foi encaminhada à Diretoria de Auditoria e Fiscalização da Corte, no intuito do corpo técnico avaliar a sugestão.
“Temos a preocupação de agir em harmonia com o que já fora decidido no âmbito deste órgão de controle externo e, se for o caso, implementar, evitando duplicidade de providencias, haja vista que o Tribunal Pleno do TCE proferiu decisão sobre matéria semelhante no bojo das recomendações constantes da Resolução RPL-TC 02/2017”, observou o presidente, ao citar pareceres da Corte de Contas, referentes a consultas formuladas pelos prefeitos de Olho D’Água e Santa Rita, consubstanciadas nos pareceres TC 00011/17 e 00016/17, respectivamente.
As diferenças da complementação federal do valor mínimo anual por aluno, prevista na Lei do Fundef (Lei n.º 9.424/96), pagas a menor pela União, quando houve a mudança do Fundo (de Fundef para Fundeb), decorrem de uma Ação Civil Pública, ajuizada pelo MPF em São Paulo. A Justiça Federal sentenciou a União a repassar aos municípios lesados os valores devidos.
Assessoria

Fora do 'BBB18', Mara alega ser vítima de machismo e ataca Mahmoud: 'Recalcada'


Mara levou a pior no Paredão com Ana Paula e deixou o "BBB18" com 55,45% dos votos. Fora do programa, a cientista política gritou "Fora Temer" e disse que foi vítima de machismo. Dentro do confinamento, a parente distante de Bruna Marquezine acusou os participantes de serem um "bando de macho alfa". "Foi um absurdo esse paredão com duas mulheres, me surpreendo muito que um cara como esse, que diz defender causas justas, coloque duas mulheres no primeiro paredão. Ele foi machista, esse paredão foi machista", disparou.
CIENTISTA POLÍTICA ATACA MAHMOUD: 'BICHA RECALCADA'
Após a eliminação, a mineira participou do "Rede BBB" e não poupou críticas ao Líder da semana. A cientista política lembrou o mal-estar de Mahmoud com Ana Paula depois de ser chamado de "viado" e disse que a sister teve mais tempo para fazer campanha para continuar no programa: "Eu acho que a 'bruxinha' teve mais dias para fazer campanha, ficou cinco dias lá depois que aquela bicha recalcada gritou: 'Ana Paulaaaaaa', toda desesperada. Isso ajudou ela, fez uma campanha a favor, transformou ela em vítima".

MINEIRA REPROVA INDICAÇÃO DO LÍDER: 'FOI TOTALMENTE PESSOAL'

Mara mostrou que ainda estava incomodada por ser indicada ao Paredão: "O Mahmoud não gostou de mim desde que colocou o olho na minha cara. A indicação dele foi totalmente pessoal, acho que ele tinha certo medo do que eu poderia fazer no jogo". "Eu acho muito errado. Ele é um participante que luta contra a homofobia, indicar outra pessoa que também defende esta causa é muito errado. Acho errado da parte dele", completou.

EX-SISTER CRITICA LUCAS: 'UM JOGADOR SABONETE'

Até Lucas foi alvo de comentários da ex-BBB. A cientista política criticou as atitudes do cearense: "Acho ele um jogador sabonete, uma hora vai cair a máscara e ele vai ser eliminado rapidamente. Ele, como outros homens, tentam crescer a voz contra as mulheres e tomar o espaço de maneira excessiva". No programa, a mineira se irritou ao ser excluída da Prova da Comida pelo empresário.
Pure People

DER e DNIT discutem parcerias para melhorar setor rodoviário no Estado

 
O Departamento de Estradas de Rodagem da Paraíba (DER-PB) e o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) discutiram esta semana  a realização de um trabalho conjunto no setor rodoviário do Estado, visando proporcionar melhores condições para as rodovias paraibanas, especialmente no que depender do entendimento entre os dois órgãos.
Os dirigentes dos dois órgãos rodoviários discutiram alguns projetos, principalmente os que dependem da liberação de faixas de domínio federal, como é o caso da Perimetral da cidade de Sousa, onde o DER está elaborando um projeto, que necessita da anuência do Dnit para usar a faixa de domínio da antiga Rede Ferroviária Federal, que está desativada e sob o seu domínio e também as interseções ligando rodovias da malha estadual com as federais.
O projeto da Perimetral, em fase de elaboração pelo DER, é de grande importância para a cidade de Sousa, já que irá interligar a BR-230 com a PB-361, com 8 km de extensão. O diretor superintendente Carlos Pereira de Carvalho e Silva e o diretor de Planejamento e Transporte do DER, José Arnaldo Sousa Lima, explicaram ao dirigente do Dnit porque estavam solicitando a anuência para a liberação da faixa, já que esse projeto vai tirar todo o tráfego pesado que passa por dentro de Sousa, consequentemente melhorando a mobilidade urbana da cidade.
Outro assunto discutido foi a interdição de duas faixas da BR-230, nas proximidades do Iesp, na Capital, logo após o carnaval, para a construção do pilar central para instalação da passarela que o Governo do Estado está construindo naquele local.
O superintendente do Dnit na Paraíba, Francisco Pereira de Lacerda Filho, esteve acompanhado dos engenheiros José Antônio de Araújo Neto, chefe do Serviço de Planejamento e Projetos, e Rainer Rembrandt Pierre Branco, chefe da unidade local em Santa Rita

Secom-PB

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Ex-jogador Warley diz que foi vítima de facadas ao reagir a roubo

O ex-jogador Warley Santos foi ouvido pela Polícia Civil nesta segunda-feira (29) e disse ter reagido a um assalto, na madrugada da sexta-feira (26), quando sofreu três facadas, no bairro Manaíra, em João Pessoa. O delegado Diego Garcia foi ao hospital onde ele está internado, por volta das 15h (horário local), falou com o ex-jogador da Seleção Brasileira, Grêmio, São Paulo, Palmeiras e atual dirigente do Botafogo da Paraíba.

O delegado de roubos e furtos da capital paraibana disse ao G1 que o ex-jogador afirmou ter passado a noite bebendo. Quando estava no carro em uma rua de Manaíra, Warley foi abordado por uma pessoa.

"Ele disse que uma pessoa entrou no carro e roubou seu celular. Depois disso, Warley saiu do carro no sentido de reaver o celular e foi esfaqueado três vezes", contou Diego Garcia.
Warley agradece apoio durante recuperação
Em vídeo divulgado pelo Botafogo-PB, o ex-jogador agradece aos fãs e amigos pelo apoio durante a recuperação dele. "Queria agradecer o carinho, todas as mensagens recebidas. Com certeza fortalece muito minha recuperação. Não sabia que eu era tão querido assim por vocês", diz.
Vídeo mostra socorro a Warley
Uma câmera de segurança mostra o momento em que Warley é socorrido após ir dirigindo até a casa de um amigo, no mesmo bairro. Após ser ferido, o ex-jogador entrou novamente no carro e foi para a casa do amigo, na Avenida Umbuzeiro, no mesmo bairro, pedir ajuda.
Havia a suspeita de que Warley estava com o celular na mão ao entrar no prédio do amigo, conforme imagens de uma câmera de segurança do edifício, mas o delegado esclareceu que ele carregava uma bolsa e uma chave na mão.
Estado de saúde de Warley
Inicialmente, Warley foi levado para o Hospital de Trauma de João Pessoa. Em seguida, foi transferido para um hospital particular. Ele passou por nova cirurgia e recebeu alta da UTI no domingo (28), no hospital particular Nossa Senhora das Neves (HNSN). O ex-atleta reagiu bem após procedimento cirúrgico nos pulmões, na tarde do sábado (27).
Conforme boletim da unidade de saúde, divulgado no final da manhã desta segunda-feira (29), após a segunda cirurgia Warley está internado em um dos quartos da unidade e já iniciou os trabalhos de fisioterapia para ajudar na recuperação da capacidade respiratória.

G1 

27º Salão do Artesanato da Paraíba fatura meio milhão em 10 dias de evento

27º Salão do Artesanato da Paraíba fatura meio milhão em 10 dias de evento
A Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Social, através do Programa do Artesanato da Paraíba (PAP), divulgou nesta segunda-feira (29) o volume de negócios da 27ª edição do Salão do Artesanato da Paraíba.

Após 10 dias de lançamento do salão, localizado na Fundação Espaço Cultural (Funesc), foram, até agora, comercializados R$ 544.857,35 em produtos. Se continuar com esta expectativa, a projeção é movimentar cerca de R$ 1,1 milhão até o fim desta edição, alta de 23% sobre o último salão realizado na cidade de Campina Grande.

“Meio milhão de reais em comercialização de peças, em apenas 10 dias de evento, mostra como o salão é uma ação importantíssima de estímulo a economia criativa do setor. Ele eleva o artesanato paraibano, com uma política de expansão da produção, a um patamar de valorização de economia agregada das peças produzidas, fortalecendo o cooperativismo e a organização solidária para assim criar bases sólidas escoar a produção local”, comemora, a gestora do PAP, Lu Maia.

Já foram comercializadas em torno 5 mil peças de 370 artesãos. A receita foi impulsionada pelas vendas de objetos decorativos e utilitários que foram os mais procurados pelos visitantes durante estes dez dias. Vale salientar que peças de couro (6%), madeira (11%) e de fios (13%) tem destaque de vendas na feira, com produtos cujo o preço variam entre R$ 10 a R$ 800.


Sobre as Palestras - Pensando o comprometimento com a formação dutrante o salão, os artesãos receberam, em período alternativo a feira, capacitações, por meio de palestras, para desenvolverem as coleções, gestão e comercialização dos produtos.
Até dia 03 de fevereiro, as palestras vão acontecer no Auditório 1, da Fundação Espaço Cultural (Funesc). As vagas são limitadas à capacidade física do auditório. Todas as palestras começarão às 14h, exceto a palestra - ‘Clínica de Produtos Criativos para Moda’, com Romero Sousa, que se iniciará pontualmente às 13h30min. As palestras são inteiramente gratuita com abertura da sala uma hora antes do evento começar.
Data
Palestra
Horário
Palestrante
Local
31.01
Clínica de Produtos Criativos para Moda
13h30
Romero Sousa
Auditório 1
02.02
Como Vender o seu Artesanato
14h
Ranieri Câmara
Auditório 1
03.02
Economia Criativa: uma Perspectiva para o Artesanato
14h
Vinícius de Oliveira - UFPB
Auditório 1

Sobre a Programação Cultural

29/01
19H
ADULTO
BANDA DE PÍFANOS
30/01
19H
ADULTO
BARATA
31/01
19H
ADULTO
CARLOS PERÊ E BOCA DO CARIRI
01/02
19H
ADULTO
FLÁVIO MOTA
02/02
19H
ADULTO
JOAB DANTAS
03/02
17H30
INFANTIL
CRIATIVAMENTE FESTAS( Contação de Estórias)
03/02
19H
ADULTO
GRUPO FOLCLÓRICO FLOR DO LÍRIO
04/02
16H30
INFANTIL
CRIATIVAMENTE FESTAS( Recepção e contação de Estórias)
04/02
17H30
INFANTIL/ADULTO
CAVALO MARINHO ESTRELA DA PARAÍBA
04/02
20H30
ADULTO
BANDA MEIO FREE
05/02
18H
ADULTO
ORQUESTRA UNIDOS DO FREVO


Pbagpra 

POLÊMICO: Cartaxo diz que prazo é janeiro e manda recado para partidos aliados

POLÊMICO: Cartaxo diz que prazo é janeiro e manda recado para partidos aliados
O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PSD) mandou vários recados durante solenidade de entrega de escola biligue, na Capital nesta segunda-feira (29). O primeiro foi aos secretários que devem deixar suas pastas até o dia 31, caso desejem disputar algum mandato nas eleições 2018. Assim ele poderá reformular o secretariado antes de desincompatibilizar da prefeitura em abril.

"Esse prazo termina dia 31 de janeiro, devido a importância de definições neste processo pré-eleitoral. Esse prazo para desincompatibilizar foi dado não só a deputada Olenka Maranhão, mas a todos que desejam disputar um mandato nas eleições de 2018. Já tivemos vários sinalizando que vão deixar as secretarias para disputar um mandato. Depois vamos sentar e ver a recomposição do Governo sempre com o planejamento de melhorar a equipe, motivada para fazer mais por João Pessoa".

Cartaxo também comentou sobre a reunião que teve com o senador Raimundo Lira (MDB). Ele destacou a importância do senador para acelerar a liberação de recursos para o programa João Pessoa Cidade Sustentável no valor de 100 milhões de dólares e também abriu o coração para o político sobre sua vontade de unificar as oposições para o pleito de outubro.

"Foi uma visita de cortesia importante para trazer investimento para João Pessoa no Programa ‘João Pessoa, Cidade Sustentável’. O senador tem interesse de ajudar a cidade, acelerar a liberação dos recursos que vai depender de uma aprovação no Senado. Será um convênio de U$ 100 milhões (R$ 330 milhões), em investimentos para a cidade, já aprovado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). A iniciativa prevê um plano de ação para João Pessoa nos próximos 30 anos. Claro que tratamos de política também e de eleição. Coloquei para ele meu ponto de vista, como coloco para todos, de maneira clara e verdadeira em relação ao futuro do processo eleitoral que está se iniciando".

Por fim, Cartaxo alfinetou os partidos aliados sobre o prazo para buscar a unidade das oposições e definir logo quem será o representante para a disputa eleitoral e desabafou dizendo que cada um vai arcar com as consequências de suas atitudes diante disso.

"Eu não vou estipular mais nenhum prazo. Repito: eu respeito a autonomia de todos os partidos. Agora, o nosso prazo, aquele que entendemos ser importante, como fundamental para gente tomar as melhores decisões em relação ao futuro da Paraíba sobre os pontos de vista de candiadturas, montagem da chapa e unificação das oposições eu já deixei claro. Cada um vai arcar com suas consequências. Cada partido tem sua opinião, vontade, desejo e dinâmica própria. O processo eleitoral é assim, quando a gente acerta a gente colhe os frutos e quando a gente erra a gente colhe os problemas, é um processo que se dá na Paraíba. Vamos manter o diálogo sem imposições, estamos tranquilos com o trabalho em João Pessoa, mas colocando claramente meu ponto de vista diante de nossas estratégicas de João Pessoa e da Paraíba.

PB Agora
Foto: Alessandro Potter

João Azevedo recebe o apoio de mais um prefeito de um partido da oposição

João Azevedo recebe o apoio de mais um prefeito de um partido da oposição

O prefeito da cidade de Soledade, Geraldo Moura (PP), decidiu apoiar a pré-candidatura de João Azevêdo ao Governo do Estado durante reunião realizada na noite desta segunda-feira (29), na cidade de João Pessoa. O encontro contou ainda com a presença do presidente do PSB, Edvaldo Rosas.
Na ocasião, Geraldo Moura disse que o comprometimento de João Azevêdo com o Governo do Estado e os avanços que o Estado tem alcançado nos últimos anos, foram os principais motivos para apostar no projeto político do PSB. “Nós decidimos apoiar João porque acreditamos que ele representa o novo. É um homem comprometido com o que faz e que não possui vícios da velha política. Pensamos agora, em estabelecer parcerias para os futuros projetos entre o Governo do Estado e a cidade de Soledade”, declarou.
João Azevêdo destacou que o apoio de mais um prefeito, fortalece a sua pré-candidatura e reforça que isso é fruto de um trabalho sério que vem sendo realizado em toda a Paraíba. “Mais um prefeito chega junto para fortalecer o nosso projeto político. É uma grande satisfação neste momento em que cresce o sentimento de que o projeto implantado pelo governador Ricardo Coutinho, precisa continuar e jamais retroceder ou ser paralisado", afirmou o pré-candidato do PBS.
Participaram também da reunião com João Azevêdo, a vice-prefeita de Soledade, Fabiana Gouveia (MDB), o ex prefeito da cidade, Ivanildo Gouveia, os vereadores Reginaldo de Babá (Presidente da Câmara Municipal), Jaelbe Martins, Miranda Neto, Júlio Cesar Garcia, Osório Policarpo e Angelina Motta, secretária adjunta de ação social.
PB Agora

Clementino Fraga realiza atividades para lembrar Dia de Luta contra a Hanseníase

O Complexo Hospitalar Clementino Fraga, unidade da Secretaria de Estado da Saúde – SES e referência estadual no tratamento de doenças infectocontagiosas, realiza durante toda semana uma série de atividades para lembrar o Dia de Luta Contra a Hanseníase. No complexo, o índice de cura da doença atinge 70,9%.
O “Dia D” de luta contra a hanseníase este ano será nesta quarta-feira (31), mas as atividades seguem durante toda a semana no Clementino Fraga. Nesta terça-feira (30), acontecem atividades educativas e de orientação, chamando atenção para a cura da doença, envolvendo pacientes, profissionais, alunos de faculdades e o público em geral.
O ponto alto da programação será nesta quarta-feira (31), com uma Oficina de Qualificação Multiprofissional em Hanseníase, com o tema ‘Todos contra a Hanseníase’, que começa a partir das 8h30. Às 10h acontece uma palestra sobre o Diagnóstico e Tratamento da Hanseníase, com a médica dermatologista Luciana Trindade. Na sequência, a chefe do Núcleo de Doenças Endêmicas da SES, Lívia Borralho, falará sobre a situação da hanseníase no Brasil e na Paraíba. Em seguida, a enfermeira especialista em hanseníase, Micheline Mendes, abordará os cuidados ao paciente com hanseníase.
Diagnóstico – Durante toda a quarta-feira, das 7h às 17h, o Ambulatório de Dermatologia Sanitária do Clementino Fraga vai ofertar um atendimento especializado, realizando testagens direto com os usuários que procurarem o serviço no sentido de diagnosticar precocemente qualquer tipo de sintoma de hanseníase.
Estrutura de atendimento - O Complexo Hospitalar Clementino Fraga é o serviço de referência de maior complexidade no Estado da Paraíba. O atendimento é feito no Ambulatório de Dermatologia Sanitária e possui uma equipe multiprofissional em constante processo de formação e qualificação, para melhor atender as demandas solicitadas pelos usuários e familiares que buscam o serviço.
Serviços - Dentre os diversos serviços ofertados pela equipe multiprofissional, vale salientar, dentre estes, os atendimentos de alta especificidade no diagnóstico e tratamento da hanseníase como as consultas com médicas dermatologistas e hansenólogas; enfermagem especializada em dermatologia, exames laboratoriais (como por exemplo baciloscopia de esfregaço intradérmico), avaliação neurológica simplificada, grupo de autocuidado, sapataria (calçados adequados e palmilhas sob medida), neurologista (especialista em nervos periféricos), comissão de pele (tratamento avançado de feridas). O hospital também dispõe de leitos em enfermarias para internamento de doentes de hanseníase que necessitem de cuidados hospitalares específicos.
"O Complexo Hospitalar Clementino Fraga é referência estadual para diagnóstico diferenciado e tratamento da hanseníase, doença infectocontagiosa que tem cura. O dia de luta contra a hanseníase é importante para sensibilizar a população da necessidade de diagnóstico precoce, alertando quanto aos sinais e sintomas da doença e no combate ao preconceito", destacou Thais Matos, diretora geral do Clementino Fraga.
Números da Hanseníase - No Clementino Fraga, o total de atendimentos para pacientes com hanseníase chega aos 7.811. O total de novos casos da doença, notificados no complexo em 2017, é de 205 casos com índice de cura de 70,9%.
Na Paraíba, 459 novos casos de hanseníase foram notificados, com taxa de incidência de 11,6%. O índice de cura em 2017 chega a atingir 71,1%.
Casos Novos de Hanseníase, nos últimos 6 anos:
2017: 459 casos
2016: 463 casos
2015: 547 casos
2014: 582 casos
2013: 642 casos
2012 : 709 casos
PB Agora

NOS EUA: menino de 7 anos é detido e algemado por agredir professor

NOS EUA: menino de 7 anos é detido e algemado por agredir professor

Um menino de sete anos foi detido e algemado após agredir um professor dentro da escola, em Miami, nos Estados Unidos. A confusão aconteceu na última quinta-feira, quando o professor pediu que o menino parasse de brincar com a própria comida na lanchonete. O aluno se recusou e foi retirado do local. Inconformada com a atitude do professor, a criança, então, o agrediu com socos, puxões de cabelo e chutes nas costas.

O menino somente parou as agressões após cair ao chão com o professor. A criança foi internada no Miami Children's Hospital e passou por exames psicológicos para avaliar se ele poderia ser uma ameaça a outras pessoas. A policial que apreendeu o menino o enquadrou na "Baker Act", uma lei na Flórida que permite que pessoas mentalmente doentes sejam encaminhadas a um centro de saúde mental por 72 horas, contra a vontade.
Em entrevista à AP, a mãe do aluno, Mercy Alvarez, afirmou que seu filho não tem transtorno mental e descreveu a prisão como "abuso policial".
"Se meu filho não estava mais agressivo quando chegamos, como eles dizem que ele estava, por quê tomar medidas tão extremas? Isso é demais para um garoto da idade dele. Não pode ser um procedimento normal", disse.
Mercy disse ainda que o menino não mostrou comportamento agressivo em casa e que está tentando entender porque o filho começou a apresentar problemas na escola desde o início do ano letivo. Ainda segundo ela, em anos anteriores, a criança apresentava boas notas e mostrou bom comportamento.
No Facebook de Mercy, ela agradece ao apoio de outros pais e amigos que viram a atitude da polícia como um "excesso". Ela ainda compartilhou um vídeo publicado nas redes sociais que mostra o momento em que o menino é retirado do carro da polícia algemado.
"Um dos meus melhores amigos postou este vídeo no dia em que eu tive uma enorme impotência ao ver meu filho de sete anos algemado por uma oficial escolar, com acusações de ter problemas mentais, injustamente. Eu descobri uma caixa de pandora ao gritar esta injustiça contra centenas de crianças que, como o meu filho, foram vítimas do mesmo procedimento, mas eu quero que essa oficial saiba que nunca mais fará mal a nenhuma criança desta maneira. Aos pais que passaram pelo mesmo, só posso recomendar que não se calem. Uma criança de 7 anos não merece viver uma situação como esta. Peço a todos os meus amigos que compartilhem para que se conheça esta injustiça", escreveu.
O Globo

Governo Central encerra 2017 com déficit de R$ 124,4 bilhões

Governo Central encerra 2017 com déficit de R$ 124,4 bilhões

A recuperação das receitas no segundo semestre fez o Governo Central encerrar 2017 com déficit consideravelmente abaixo da meta de R$ 159 bilhões. No ano passado, Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social registraram déficit primário de R$ 124,401 bilhões. O déficit é 24,8% inferior ao resultado negativo de R$ 161,276 bilhões registrado em 2016 descontando a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).
O déficit primário é o resultado negativo das contas do governo desconsiderando o pagamento dos juros da dívida pública. Apenas em dezembro, o Governo Central registrou déficit de R$ 21,168 bilhões, montante 67,1% menor que o rombo de R$ 62,447 bilhões em dezembro de 2016 considerando o IPCA.
No ano passado, as receitas líquidas da União cresceram 2,5% acima da inflação oficial pelo IPCA. As receitas foram impulsionadas pelo Programa Especial de Regularização Tributária (Pert), também conhecido como Novo Refis, que rendeu R$ 24,6 bilhões à União, e pelas concessões de blocos de petróleo, aeroportos e hidrelétricas, que reforçaram os cofres federais em R$ 32,1 bilhões em 2017.
As despesas do Governo Central caíram 1% em 2017 descontada a inflação. Apesar de os gastos com a Previdência Social terem subido 6,1% acima do IPCA e as despesas com o funcionalismo terem aumentado 6,5%, as demais despesas obrigatórias caíram 10,5% em termos reais (descontada a inflação) no ano passado. Os gastos discricionários (não obrigatórios) caíram 14%.
As despesas de custeio (manutenção da máquina pública) caíram 11,7% em termos reais. A maior queda, no entanto, foi observada nos investimentos (obras públicas e compra de equipamentos), que somaram R$ 45,964 bilhões e reduziram 31,9% em 2017, também descontando a inflação. Segundo o Tesouro Nacional, os investimentos atingiram o menor nível desde 2008 em valores corrigidos pelo IPCA. Os investimentos corresponderam a 0,69% do Produto Interno Bruto (PIB, soma das riquezas produzidas no país), a menor proporção desde 2006 (0,8%).
Principal programa federal de investimentos, o Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) executou R$ 29,598 bilhões, queda de 32,2% em relação a 2016 descontando o IPCA. O Programa Minha Casa, Minha Vida gastou R$ 3,617 bilhões em 2017, recuo de 56,1% considerando a inflação.
Os Poderes Executivo, Legislativo, Judiciário, a Defensoria Pública da União e o Ministério Público da União executaram R$ 1,221 trilhão. Em relação ao teto de gastos, em vigor desde o ano passado, o valor equivale a 96,21% do limite previsto para 2017. No ano, as despesas federais poderiam crescer 7,2% em relação ao executado em 2016. Para 2018, elas poderão subir até 3% em relação ao teto de 2017.
EBC

Polícia apreende duas armas de fogo com quatro suspeitos na Zona Sul

Polícia apreende duas armas de fogo com quatro suspeitos na Zona Sul

A Polícia Militar prendeu, na tarde desta segunda-feira (29), na Zona Sul de João Pessoa, quatro homens – sendo um deles do regime semiaberto, com os quais apreendeu duas armas de fogo. Segundos os policiais da 4ª Companhia do 5º Batalhão, as prisões aconteceram após informações recebidas e intensificação de rondas e abordagens.
“Durante a atuação em nossa área, recebemos informações que indivíduos estariam armados nas proximidades de um girador, no Mussum Mago. Nos dirigimos até o local e conseguimos encontrar dois suspeitos com uma espingarda calibre 36”, explicou o capitão Sidnei Paiva, que coordenou a ação.
Durante o deslocamento até a Central de Flagrantes, outra prisão foi feita, desta vez nas proximidades do Parque Cowboy. “Abordamos ainda uma dupla que estava com um revólver calibre 32 e que provavelmente iria cometer assaltos na área do Valentina. Um dos suspeitos presos é albergado”, disse o oficial. Os quatros presos e as armas apreendidas foram apresentadas nesta tarde na Central de Flagrantes.
Segundo o capitão Sidnei, rondas e abordagens continuarão a acontecer na região. “Constantemente, estamos em operação na área, e outras estão prontas para serem executadas, como a Operação Alvorada, Cidade Segura e Saturação, com objetivo de combater os crimes patrimoniais e contra a vida”, pontuou.
Em todo o estado, nas ações do último final de semana, a PM apreendeu 21 armas de fogo, prendeu 92 suspeitos e apreendeu 10 adolescentes.
PB Agora

Governo da PB divulga Boletim Informativo sobre Febre Amarela

Governo da PB divulga Boletim Informativo sobre Febre Amarela

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), divulgou, nesta segunda-feira (29), o Boletim Informativo da Febre Amarela Nº01, que abrange o período de 1º até 29 de janeiro de 2018. Até a Semana Epidemiológica 04/2018 foram registrados cinco casos de Febre Amarela na Paraíba, sendo todos em pessoas com histórico de viagem para áreas com transmissão da doença nos últimos 15 dias (São Paulo, Goiás, Minhas Gerais e Rio de Janeiro).  Dos casos registrados, quatro foram em João Pessoa e um em Alagoa Grande. A SES ressalta que os casos seguem em investigação, aguardando resultados de exames laboratoriais e investigação epidemiológica.
A SES lembra que a Paraíba é considerada área livre para Febre Amarela, sem circulação viral. Porém, se faz necessário que os serviços de saúde públicos e privados estejam atentos a possíveis casos suspeitos, conforme Portaria nº 204/2016 e definição do Ministério da Saúde: “Indivíduo com quadro febril agudo (até 7 dias),de início súbito, acompanhado de icterícia e/ou manifestações hemorrágicas, residente ou precedente de área de risco para febre amarela ou de locais com ocorrência de epizootias em primatas não humanos ou isolamento de vírus vetores nos últimos 15 dias, não vacinado contra febre amarela ou com estado vacinal ignorado”. A notificação deve ser comunicada à Secretaria Municipal de Saúde e Secretaria de Estado da Saúde em até 24 horas.
Monitoramento das ações - A Febre Amarela é uma doença febril aguda, não contagiosa, de curta duração (no máximo 12 dias), cuja letalidade varia de 5 a 10% nos casos poucos sintomáticos, podendo chegar a 50% nos casos graves (aqueles que evoluem com icterícia e hemorragias). O ciclo silvestre de transmissão do vírus da Febre Amarela envolve primatas não humanos (PNH) e mosquitos dos gêneros Haemagogus e Sabethes. O homem, quando não imunizado, pode se infectar ao adentrar áreas de mata em ambientes rurais e silvestres onde o vírus ocorre naturalmente. O ciclo de transmissão urbano (por Aedes aegypti) não é registrado no país desde 1942.
A Paraíba não é área endêmica para Febre Amarela, porém vem intensificando as ações de controle vetorial do Aedes aegypti e realizando ações de vigilância ambiental da Febre Amarela de forma passiva. Dessa forma, a SES orienta a intensificação das ações de combate ao Aedes aegypti, de forma integrada e continuada, junto às diversas áreas afins no âmbito municipal (Vigilância em Saúde Ambiental, Atenção Básica, Secretaria de Educação, Secretaria de Infraestrutura e Limpeza Urbana, Secretaria de Meio Ambiente, Movimentos Sociais entre outros), com objetivo de reduzir os índices de infestação como medida de prevenção.
No que se refere à vigilância dos primatas não humanos (PNH), recomenda-se às Secretarias Municipais de Saúde que em caso de adoecimento e/ou mortes desses primatas, informarem a Secretaria de Estado da Saúde pelos telefones (83) 3218-7491 ou 3218-7434 para as orientações necessárias. Até o momento não foi recebida nenhuma amostra de PNH para análise laboratorial.
Imunização - A recomendação de vacinação para a Febre Amarela é para o usuário que reside em Áreas com Recomendação da Vacina contra Febre Amarela e pessoas que vão viajar para regiões silvestres, rurais ou de mata dentro dessas áreas.
Para tanto, no âmbito estadual, o Núcleo de Imunizações da SES-PB é o setor responsável pela solicitação, recebimento, distribuição e monitoramento dos registros de doses aplicadas, alimentadas pelos 17 municípios que são referências para administração da vacina.
PB Agora

Ricardo diz que Cássio terá que explicar aos paraibanos suas atitudes em Brasília: “Está desesperado”

Ricardo diz que Cássio terá que explicar aos paraibanos suas atitudes em Brasília: “Está desesperado”

O governador da Paraíba Ricardo Coutinho (PSD) declarou que o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) estaria com medo do próximo processo eleitoral, já que terá que prestar contas aos paraibanos sobre as escolhas que fez em Brasília, como o apoio ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. A afirmação veio após o senador declarar que Ricardo não deixará o governo por 'não confiar' na vice-governadora Lígia Feliciano (PDT).
O líder socialista negou que desconfie da vice-governadora e acrescentou que caso não tivesse uma boa relação com Lígia, ela não estaria no governo e classificou a declaração do tucano como um ato de desespero. “Se eu não confiasse na vice-governadora, sinceramente, ela não estaria acompanhando o governo como acompanha, evidentemente. O senado está desesperado porque ele não tem pra onde correr. Ele sabe que vai ter que responder ao povo da Paraíba pelas suas posições lá em Brasília”, argumentou Ricardo.
Ricardo relembrou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e disse que o senador Cássio “conspirou para derrubar um governo”. “Tem gente que estava nas madrugadas com ‘uísque tarja preta’, bolando as coisas para saber como é que derrubava um governo. No meio desses, o senador Cássio estava lá, e ele vai ter que explicar isso”, afirmou o governador.

PB Agora

‘Cartaxo só vai deixar prefeitura se tudo já estiver definido’, diz secretário no Rádio Verdade


O jornalista e secretário de Comunicação da Prefeitura Municipal de João Pessoa, Josival Pereira, nesta segunda-feira (29), afirmou que o prefeito Luciano Cartaxo (PSD), só pensaria em se descompatibilizar seu cargo se o grupo das oposições já tivesse definido quem seria seu candidato.
“Ele quer uma definição urgente. Quando você está administrando a maior cidade da Paraíba, não é uma coisa pra entregar do dia para a noite, afinal você foi eleito com uma responsabilidade, que é de fazer uma boa gestão”, declarou
Durante entrevista concedida ao programa Rádio Verdade, da Arapuan FM, o comunicador avaliou que Cartaxo não está impondo seu nome como escolhido da oposição quando estabelece um prazo para que seus determinem quem será o candidato oposicionista.
“Ele não quer ser candidato de todo jeito, quer é um projeto novo para a Paraíba. Luciano não disse ‘eu sou o candidato’ ele quer uma definição, independente de quem seja. Ele está bem na gestão e tem projetos de curto, médio e longo prazo em andamento na cidade”, arrematou. 

Yves Feitosa

Sine-JP oferece vagas para alunos do Ensino Médio e de Administração, Contabilidade e Pedagogia

 
O Sistema Nacional de Emprego de João Pessoa (Sine-JP) informa que está selecionando até a próxima sexta-feira, 2 de fevereiro, estudantes interessados nas vagas de atendente de restaurante/lanchonete, atendente de telemarketing e auxiliar de sala/creche. Cada função exige um perfil de candidato, podendo concorrer alunos do Ensino Médio e dos cursos de Administração, Contabilidade, Magistério ou Pedagogia.

Para participar da seleção, os estudantes devem comparecer no Sine-JP com RG, CPF e Carteira de Trabalho. O Sine municipal funciona na
Avenida Cardoso Vieira, 85
, bairro do Varadouro. O atendimento ao público é das 8h às 14h, de segunda a sexta-feira.

Confira abaixo as exigências para se candidatar às vagas:

Atendente de restaurante/lanchonete - 
estudantes do Ensino médio a partir do 1º período, com idade mínima de 16 anos;

Atendente de telemarketing
- estudantes do Ensino médio a partir do 1º período, com idade mínima de 16 anos, e também estudantes dos cursos de Administração ou Contabilidade (a partir do 1º período);


Auxiliar de sala/creche
- estudantes do curso de Magistério ou Pedagogia (a partir do 1º período), com idade mínima de 18 anos.
Secom-JP

Ricardo confirma pagamento de janeiro do servidor estadual para terça e quarta-feira

 
O pagamento dos servidores públicos estaduais referente ao mês janeiro será realizado nesta terça (30) e quarta-feira (31), com a atualização do salário mínimo e a implantação dos reajustes de 6,81% para os professores e 5% para os servidores da área de Segurança. O anúncio foi feito pelo governador Ricardo Coutinho nesta segunda-feira (29), durante o programa semanal Fala Governador, transmitido por uma cadeia estadual de rádios, sob a coordenação da Rádio Tabajara.
Na ocasião, Ricardo comentou que, mais uma vez, o esforço feito pelo Governo do Estado possibilita que a folha seja paga dentro do mês trabalhado, o que, além de respeitar o servidor público, fortalece a economia paraibana. “Eu lembro de uma época nesse Estado em que se atrasou o pagamento e foi um sufoco para o comércio. O comércio não conseguia vender nada, não conseguia sequer vender fiado, porque não se sabia quando pagaria. Isso foi muito ruim. Essa tem sido a prioridade número 1 do nosso governo: manter o pagamento em dia”, ressaltou.
O governador explicou ainda que o reajuste de 6,81% do magistério (piso nacional) será concedido em toda tabela, ou seja, desde o professor sem licenciatura (A1) até o professor com doutorado (E7), lembrando que a partir de julho, mês a mês, será incorporado o que falta para dobrar a remuneração paga em 2014, e daí aplicadas as progressões horizontais (2%) e verticais (10% de uma classe para outra).
Já o pessoal da Segurança – Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e agentes penitenciários – receberá os vencimentos deste mês com o reajuste de 5% dos 19% concedidos. O percentual incidirá sobre a remuneração total (na bolsa) e a partir de julho os 14% restantes escalonados até 2019, com a implantação dos plantões existentes.
“Este é um esforço muito grande, pois teremos um ano de inflação de 2% ou 3%, no próximo ano também; o poder aquisitivo caiu, o que faz com que a inflação baixe. Para uma inflação em dois anos de 5% nós estamos reajustando em 19% o salário das forças de segurança. Evidentemente que algo que possa ser feito se faz, mas eu tenho um limitador que é a Lei de Responsabilidade Fiscal (50%). Todos os poderes estão além, acima do limite. O Executivo está acima do limite, porém quando assumi era 58% e hoje está em 51%. Mesmo com os reajustes dados, nós conseguimos baixar esse quantitativo”, destacou.

Secom-PB

Suspeita de febre amarela em João Pessoa é descartada


A suspeita de um caso de febre amarela em João Pessoa foi descartada nesta segunda-feira (29). De acordo com a médica infectologista do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW), Luciana Homes, os exames de sorologias feitos no paciente, de 28 anos, foram liberados no fim da manhã e foi confirmado um quadro de hepatite viral.
De acordo com informações do secretário de Saúde do município, Adalberto Fulgêncio, o estudante deu entrada na UPA Oceania, no bairro de Manaíra, com sintomas característicos da doença. Conforme o secretário, o paciente é de João Pessoa e viajou para o estado de São Paulo – região de risco para a doença – em dezembro. O estudante viajou sem tomar a vacina, retornando à Paraíba na semana passada.
Na sexta-feira (26), ele foi à UPA com sintomas leves, sendo liberado em seguida. O paciente retornou no domingo (28) com sintomas hepáticos, dores e febre alta. Atualmente, de acordo com Luciana Homes, o estado do paciente é regular. “Ele está consciente, orientado, ele está estável”, disse.
Paraíba não é área de risco para a doença
De acordo com a Chefe de Núcleo de Imunizações da Secretária do Estado de Saúde (SES), Isiane Queiroga, a vacina contra a febre amarela é recomendada apenas para quem vai viajar, seja a passeio ou a trabalho, para as áreas que há indicação de vacinação do Ministério da Saúde (MS). A imunização está disponível, de acordo com a SES, em 17 municípios.
Os centros de referência para vacinação dos paraibanos estão localizados nos municípios de João Pessoa, Cabedelo, Bayeux, Guarabira, Campina Grande, Cuité, Picuí, Monteiro, Sumé, Patos, Piancó, Catolé do Rocha, São Bento, Cajazeiras, Sousa, Princesa Isabel e Itabaiana. Veja os locais de vacinação em cada cidade.
Isiane Queiroga afirma que nestes municípios todo e qualquer cidadão pode ser vacinado, independente de residir ou não naquela localidade. Ainda conforme ela, a Paraíba não é uma área de recomendação de vacina e, por isto, o imunobiológico não é oferecido na rotina, apenas em centros de referência.

Jornal da Paraíba

Novo golpe por e-mail mira assinantes da Netflix

Usando um dos truques mais velhos do mundo digital, os golpistas tentam roubar informações de login e dados de cartão de crédito por um e-mail, se passando pelo serviço e afirmando que a conta do usuário foi suspensa devido a problemas de pagamento. A mensagem é bastante convincente, usando o estilo visual das comunicações da Netflix, além de conter o nome do assinante logo no cabeçalho. Algumas mensagens também contêm um código de erro, algo que é bastante comum em e-mails disparados em massa. Além disso, vem a pressão, uma vez que o assinante teria 48 horas para resolver o problema ou teria sua conta permanentemente bloqueada no serviço.
Golpe por e-mail tenta roubar dados de usuários da Netflix
Uma vez que os dados são inseridos, em uma página online que também se assemelha bastante a uma que seria do serviço, os usuários recebem a mensagem informando que sua assinatura está reativada. Ao checarem o serviço, é claro, tudo vai funcionar bem, uma vez que nada aconteceu, no final das contas.
O golpe foi descoberto pela MailGuard, uma empresa de segurança digital australiana especializada em dispositivos de proteção para e-mails. Os analistas não falaram em números relacionados ao alcance do golpe, mas disseram que a campanha vem sendo bem-sucedida, o que soa esquisito, principalmente quando se leva em conta o caráter bastante usual do método utilizado.
No fim das contas isso prova que, na verdade, basta ser convincente para que até mesmo velhos truques funcionem. A possibilidade de ficar sem assistir à segunda temporada de Stranger Thingsou ao novo capítulo de Designated Survivor faz com que muita gente acabe clicando no link por desespero, entregando suas informações de login e finanças para criminosos sem verificar se a mensagem é efetivamente real.
A partir daí segue o baile de sempre. De posse dos dados, os responsáveis pela campanha de spam realizam compras online, adquirem moedas virtuais e tentam usar o e-mail e senha inseridos para acessar outros serviços, na tentativa de ampliar ainda mais o alcance do ataque, apostando na ingenuidade dos usuários que usam a mesma senha em mais de uma plataforma.
Os métodos para proteção, entretanto, são igualmente tradicionais. Ao receber um e-mail desse tipo, basta se certificar de que a mensagem realmente veio do remetente original – uma observação rápida do remetente, principalmente na URL usada para enviar a comunicação, normalmente resolve possíveis dúvidas. Vale a pena, por exemplo, comparar o endereço usado com o de outros e-mails recebidos anteriormente dos serviços online.
Além disso, no caso de e-mails que alegam suspensão de serviços online, sempre vale a pena dar uma olhada se o acesso realmente foi bloqueado. No caso deste golpe, por exemplo, o acesso aos filmes e séries continuaria normalmente pelo simples fato de a conta da Netflix, simplesmente, não apresentar problema algum.
Quando contatado, o serviço de streaming disse saber que golpes desse tipo são comuns. A empresa afirmou levar a sério a segurança de seus clientes e ter sistemas de segurança em funcionamento para evitar golpes desse tipo, mas como os criminosos são “proativos”, isso muitas vezes é complicado. Por isso, se une à MailGuard na recomendação de que os usuários verifiquem os e-mails recebidos antes de acreditarem que ele veio a partir da plataforma de entretenimento online.
Além disso, em caso de dúvidas, o ideal é entrar em contato com a companhia contratada por telefone, ou, se isso não for possível, enviar pessoalmente um e-mail pelos meios de contato disponíveis, aguardando a resposta. Essa é a fronteira final que os golpistas simplesmente são incapazes de ultrapassar.
Canal Tech

Juro do cartão de crédito e do cheque especial cai em 2017, mas continua acima de 300% ao ano

 
As taxas de juros médias cobradas no cartão de crédito rotativo e no cheque especial, nas operações com pessoas físicas, registraram queda no ano de 2017, mas ainda permaneceram acima da marca dos 300% ao ano, segundo informações divulgadas pelo Banco Central nesta segunda-feira (29).
Juro do Cartão de Crédito
Em %
dez/16jan/17fev/17mar/17abr/17mai/17jun/17jul/17ago/17set/17out/17nov/17dez/17300350400450500550
Fonte: Banco Central

Cartão de crédito

Em dezembro de 2017 os juros médios das operações com cartão de crédito somaram 334,6% ao ano, queda de 163,1 pontos percentuais em relação ao fechamento de 2016, quando estavam em 497,7%.
A forte queda dos juros do cartão de crédito está relacionada com as novas regras adotadas pelo Banco Central no ano passado. Desde então, o consumidor só pode fazer o pagamento mínimo de 15% do cartão por um mês. Na fatura seguinte, o banco não pode mais rodar a dívida: o cliente paga o valor total ou precisa parcelar a dívida em outra linha de crédito, com o juro mais barato.
Mesmo com a queda dos juros do cartão, especialistas recomendam que os consumidores não utilizem essa linha de crédito pois a taxa ainda é muito alta. A recomendação é que os clientes sempre paguem o valor integral de sua fatura.

Cheque especial

Já a taxa média cobrada no cheque especial recuou de 328,6% ao ano, em dezembro de 2016, para 323% ao ano no fechamento de 2017 - uma queda de 5,6 pontos percentuais.
A queda nos juros do cheque especial em 2017 ficou abaixo da verificada na taxa Selic, os juros básicos da economia, que somou 7,25 pontos percentuais no ano passado.
A recomendação de economistas é que os clientes bancários também substituam essa modalidade por linhas mais baratas, como, por exemplo, o crédito consignado, em que as prestações do empréstimo são descontadas da folha de pagamentos.

Juros bancários médios

De acordo com o Banco Central, os juros médios nas operações de crédito com recursos livres (sem contar BNDES, crédito rural e imobiliário) atingiram 55,1% ao ano em dezembro, no caso dos empréstimos para pessoas físicas, uma queda de 17,3 pontos percentuais em relação ao fim de 2016, quando eram de 72,4% ao ano, também na média).
Juro dos Empréstimos para Pessoas Físicas
Em %, considerando operações com recursos livres
dez/12dez/13dez/14dez/15dez/16dez/17354045505560657075
dez/16
● : 72,38
Fonte: Banco Central
No caso dos empréstimos para as empresas, também com recursos livres, a taxa somou 21,5% ao ano em dezembro do ano passado, com recuo de 6,6 pontos percentuais na comparação com o fechamento de 2016 (28,1% ao ano).
Também caiu, no ano passado, a taxa média de todas as operações (pessoas físicas e jurídicas), para 40,3% ao ano, contra 52,2% ao ano em dezembro de 2016 - uma queda de 11,9 pontos percentuais em 2017.

'Spread' bancário

Como os juros bancários recuaram em 2017, o chamado "spread bancário" (diferença entre o que os bancos pagam pelos recursos e o que cobram de seus clientes) também caiu no ano passado.
No caso das operações com pessoas físicas, o "spread" recuou 14 pontos percentuais em 2017, para 46,2 pontos. Apesar da queda, esse índice ainda é elevado quando comparado à média praticada pelos bancos em outros países.
O "spread" é composto pelo lucro dos bancos, pela taxa de inadimplência, por custos administrativos, pelos depósitos compulsórios (que são mantidos no Banco Central) e pelos tributos cobrados pelo governo federal, entre outros.
Dados do BC mostram que os quatro maiores conglomerados bancários - Itaú-Unibanco, Bradesco, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal - detinham, no fim de 2016, 78% de todas as operações de crédito feitas por instituições financeiras no país e também 76% dos depósitos.

Taxa de inadimplência

Dados do Banco Central mostram que a taxa de inadimplência caiu no ano passado. Em dezembro de 2017, a taxa de inadimplência geral, nas operações com recursos livres (exclui crédito imobiliário, rural e do BNDES), somou 4,9%, contra 5,7% em dezembro de 2016.
Considerando a inadimplência com recursos livres para pessoas físicas, porém, também houve queda no ano passado, para 5,2%, contra 6% em dezembro de 2016. No caso das operações com empresas, a taxa de inadimplência caiu de 5,2% no fim de 2016 para 4,5% no fechamento do último ano.
G1

Full-Width Version

false
Hey, we've just launched a new custom color Blogger template. You'll like it - https://t.co/quGl87I2PZ
Join Our Newsletter